728x90 AdSpace

Image and video hosting by TinyPic
Agora News
terça-feira, 31 de maio de 2016

Entenda o Controle Lógico Programável CLP e os Princípios Básicos



Olá amigos, antes de apresentar os princípios básicos de um controlador lógico programável vou fazer um breve resumo informal sobre o que é CLP e suas principais aplicações, contudo é um resumo em superficial haja vista a complexidade e alcance na aplicação deste sistema.

O CLP ou PLC são controladores que possui uma lógica de atuação pré determinada em sua memória pelo operador ou programador, é como uma receita de bolo partindo do pressuposto de comandos em tempo, quantidade, pausas, retornos, temperaturas e demais comandos que estão interligados aos seus periféricos que podem ser sensores, atuadores, termostatos, contatores, pressurizadores entre uma infinidade de pontos de comando.

Estas centrais CLP interagem com estes dispositivos e tem uma ordem (programa) que está memorizada e obedecem uma lógica de comando para atuar, este comando é feito em uma programação lader, e podem ter diversas receitas de bolos programadas.

Um Simples exemplo de Automação CLP em uma empresa de galvanoplastia que tratam diversos tipos de banho em peças a serem zincadas, as peças diferem no seu tratamento utilizando a mesma máquina de automação, veja um simplório comando


Receita 1 e 2 de um Controlador CLP


Tanque de limpeza quente (C1) em tempo de imersão 2 minutos  (C2) 
Tanque de limpeza a Frio  (C2) em tempo de imersão 5 minutos  (C5)





Então é basicamente isso, um controlador deve possuir:


Um módulo de entradas: aqui onde são conectados os sensores, acionamentos, é por onde o CLP recebe as informações.

Um módulo de Saídas: onde serão conectados os atuadores, sinalizadores e tudo mais que o PLC comandar.

Uma memória: para armazenar o programa ou instruções de usuário, a lógica de funcionamento do sistema automatizada ficará guardada aqui.

Um Processador: esse será o elemento principal do CLP responsável por executar a lógica armazenada na memória, assim como um processador de um computador genérico que processa informações, ele fará isso com as informações que passam pelo CLP.


Ciclo de Funcionamento


Ciclo de funcionamento do CLP
Condições de inicialização

Teste de escrita da memória RAM;
Teste de hardware;
Limpeza da memória imagem de entrada e saída;
Teste de falhas no programa de usuário;
Execução de rotinas extras de inicialização (limpeza de registros auxiliares, inicialização de variáveis, limpeza de display, etc);
Aquisição das entradas: esse é o primeiro passo do ciclo, onde todos os valores das entradas, mais precisamente os estados dos sensores e essas informações vão para a memória imagem das entradas.

Processamento: nesse passo do funcionamento ocorre o processamento que é basicamente a inserção das informações das entradas na lógica de funcionamento, resultando em novas informações que serão enviadas para as saídas.

Atualização das saídas: aqui é o passo final do ciclo onde ocorre a atualização das saídas referidas a memória imagem, com as informações que resultaram do processamento.

Resumindo para fixar, o PLC funciona com base num ciclo de funcionamento onde ele lê as entradas, processa as informações com base nas instruções de usuário e atualiza as saídas com os resultados do processamento.

O ciclo de funcionamento se repete enquanto o CLP estiver em modo “RUN” e isso ocorre em alta velocidade, a ponto de qualquer variação na entrada que resulta em uma variação na saída de acordo com a lógica, ocorre instantaneamente.




  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

1 comentários:

  1. Boa tarde!
    Eu gostaria de saber quanto eu posso cobrar para instalar eletrocalha, eu sei que é cobrado por metro linear!
    Me chamo Marcos

    ResponderExcluir

Item Reviewed: Entenda o Controle Lógico Programável CLP e os Princípios Básicos Rating: 5 Reviewed By: Mauricio Pagliaccio