728x90 AdSpace

Agora News
sábado, 11 de fevereiro de 2017

Sua Instalação | Dicas e Projetos de Alarme Residêncial

foto de um sistema de central de alarme residencial


Olá amigos, uma instalação de alarme residencial deve ser considerada como personalizada, isto porque não há um projeto específico para alarme residencial considerando as peculiaridades de cada imóvel ou edificação bem como a proposta de proteção e o grau de segurança que se pretende atingir.

Diante disso, vou elencar de maneira individual as questões mais relevantes para se implementar um sistema de alarme residencial, vou estar abordando assuntos como tipos de central, posicionamento de sensores, locais de instalação, tipos de sistemas, acessórios, periféricos entre outros. Na questão mais prática vou disponibilizar no final do artigo uma apostila que trata sobre os item de forma mais abrangente.

Sensação de segurança é um sentimento de proteção abstrato, subjetivo, ou seja não pode ser medido ! 
Na citação acima poderia resumir muita coisa sobre sistemas de alarme, note que ter um sistema de alarme traz uma sensação de segurança, porem lhe pergunto: Se que te disser que 65% dos alarmes residências falham no seu funcionamento (propósito) isso aumentaria ou diminuiria sua sensação de segurança ?

Quero dizer que não basta ter uma sensação de segurança, é necessário ter certeza que estamos seguros e protegidos, faço essa observação porque quero apresentar situações e dicas para você entender, projetar e instalar o mais eficiente sistema de alarme possível, e isso você vai conseguir lendo essa dicas interessantes.


Projetando seu sistema de alarme residencial


Para elaborar um bom projeto deve-se iniciar com uma planta baixa do imóvel, se não tiver faça um croqui com todos os ambientes a serem protegidos, considere os elementos de entrada como portas, janelas, alçapões,varandas e muita atenção à áreas vulneráveis como entrada de cães, acesso por claraboias, porões e aberturas de ar condicionado entre outros.

Tendo estes dados anotados é possível mensurar a quantidade de sensores e ambientes a serem protegidos e traçar uma estratégia de instalação do alarme, marque em vermelho as principais áreas de entrada e acessos vulneráveis e outros ambientes mais seguros em azul como segundo plano.

Foto de uma central de alarme marca JFL Alames
Diagrama esquemático básico de uma instalação central de alarme com acessórios

Escolhendo o local ideal para a central de alarme


É muito importante a escolha do local para instalação da central de alarme, ela deve estar bem escondida e protegida contra um acesso rápido, no entanto avalie o local de forma técnica, pois todos os componentes e periféricos do alarme sairão da central e receberão outros como a linha telefônica para um eventual monitoramento ou aplicação de discadoras e acessórios e isso pode prejudicar a viabilidade do projeto.

Qual central de alarme devo escolher


Bom, agora de acordo com o croqui e algumas informações vamos começar a definir o tipo de central de alarme escolher, você precisa saber se vai ou pretende monitorar o alarme com empresas de monitoramento, se sim deve comprar uma central com saída para monitoramento, defina quantas zonas deseja monitorar, procure individualizar o máximo possível pois desta forma você consegue saber qual foi o local ou tentativa de invasão, doutra forma também você consegue identificar um possível defeito de sensor.

Por exemplo, se for proteger seis ambientes adquira uma central com no minimo 8 zonas, desta forma você monitora estes ambientes individualmente e deixa duas zonas de reserva para um eventual upgrade ou se for agregar outros sistemas como a cerca elétrica, um sensor externo ou um laço de sirene (veja matéria)


Quais tipos de sensores de alarme devo utilizar


Saiba que existem sensores de alarme com fio e sem fio. Por experiência própria eu aconselho ter muita parcimônia com os sensores sem fio, principalmente aqueles que ficarão a mais de 30 metros da central, sensores sem fio costumam falhar por bloqueios, radio-interferências (RFI) e quando estão com a bateria baixa.

Foto de um sensor infra alarme instalado de forma certa
Note que o sensor infra vermelho está instalado no lado da janela com foco oposto
A dica principal é utilizar dois tipos de sensores nas área de acesso, instale sensores de abertura nas porta e janelas e ao menos um sensor infra vermelho nestes ambientes em conjunto, um exemplo é utilizar dois sensores mistos na entrada social e outro conjunto na entrada de serviço.Feito isso, considere utilizar um sensor infra vermelho em corredores de acesso.

Sensores tipo PET (pet imunity) são utilizados em locais onde habitam animais, são imunes a detecção considerando o peso do animal, existem versões para até 25 quilos, outra dica é comprar sensores de dupla tecnologia conhecidos como "Dual" pois possuem duas tecnologias de identificação e evitam muitos disparos falsos.

Foto de Sensor PET marca Intelbras
Sensores infra vermelho tipo PET Imune


Lembre-se, nunca instale sensores com articuladores, de frente para janelas ou em locais de vibração (madeiras, divisórias, ou próximo a portas, utilize sempre os cantos para aplicação dos sensores observando uma altura padrão de até 2,20 metros do piso, muito acima ou abaixo dessa altura começa a diminuir e eficiência de detecção do sensor.

Se for monitorar áreas abertas ou semi aberta da mesma forma adquira sensores especiais para isto, se utilizar sensores comuns nesta área certamente você terá muitos problemas de disparos falsos, sensores comuns são suscetíveis a mudanças bruscas de temperatura, iluminação, ventos e demais fatores de implicação, veja esta matéria >>> Porquê o alarme do imóvel dispara sem motivo aparente

Foto do manual de instalação de alarme


Quanto ao tipo de sirene e sua aplicações


Seja qual for o tipo de instalação aconselho utilizar 2 sirenes piezoelétrica, aplicando uma sirene externa e outra interna, a sirene é o principal periférico do sistema de alarme residencial e se uma falar ou for danificada terá a outra como apoio, Assim eu indico fazer o laço de sirene e veja nesta matéria como fazer. >>>>Aprenda instalar sirene pega ladrão ou laço de sirene em sistemas de alarme

Utilização de discadoras de alarme

Considere sempre a possibilidade de fazer um auto monitoramento, as discadoras são muito eficientes e irão te notificar via telefone os disparos das centrais, você pode adquirir a central de alarme com a discadora acoplada ou compra-la em avulso, saiba que as discadoras avulsas possuem o disparo acionado por pulsos (positivo e negativo) através do disparo da sirene, atuar por lina telefônica ou por celular, dê preferência as discadoras celular pois muitos invasores costumam cortar a linha telefônica na entrada do imóvel inutilizando a discadora via telefone fixo, já com a discadora celular isso não acontece.

Considerando o uso de acessórios opcionais

Existem centrais com saída auxiliar camada PGM ou (módulo de pulso geral) e com ela você pode acionar equipamentos com maior potência, esta saída pode acionar refletores, lampadas, portões, giroflex, fechaduras elétricas e muito mais, mas caso deseje utiliza lá é necessário comprar um relé auxiliar de 12 volts pois estas saídas PGMs possuem saídas de no máximo 2 amperes (Ah)

As marcas e modelos de alarmes residenciais mais conhecidas


  • Sistemas de Alarme JFL Alarmes linha Pró
  • Central de Alarme Intelbras
  • Allard sistemas de segurança
  • Napco Alarmes
  • Ademco Sistemas de alarme
  • Aspex do Brasil
  • Alarmes paradox


Espero que com estas dicas você possa instalar um sistema de alarme residencial realmente efetivo, ou seja que você tenha realmente mais que uma sensação de segurança e fique tranquilo quando for trabalhar, viajar ou estar protegendo você e seus familiares enquanto dorme, segue anexo uma apostila que demonstra e aborda mais assuntos de alarme residencial, acesse pagina de apostila


  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Sua Instalação | Dicas e Projetos de Alarme Residêncial Rating: 5 Reviewed By: Mauricio Pagliaccio